Vale a pena se hospedar longe do centro?

O post de hoje é sobre um erro de planejamento de viagem que as pessoas cometem com o intuito de economizar:

Escolher um hotel muito longe do centro por oferecer diárias mais em conta

Sabe aquela história do barato que sai caro? Pois é, muitas vezes procede.

É comum nos comentários do site vermos leitores que optam por se hospedar em hotéis localizados nas zonas 4, 5 ou 6 de transporte da cidade, ou até mesmo nas proximidades do aeroporto de Gatwick (que fica a 50 km de Londres!) devido aos preços mais atrativos.

Entendemos que, com exceção da passagem internacional, a hospedagem é o item mais caro da viagem e por isso é normal que quem tenha um orçamento apertado pense logo em ficar longe do centro, área mais cara da cidade.

Vale a pena se hospedar longe do centro? - Tune Hotels

No entanto, há dois problemas com esta estratégia.

Primeiro, para você não chegar muito tarde no centro – e começar a aproveitar o que a cidade tem de bom a oferecer – você terá de usar o transporte público na pior hora do dia: o chamado horário de pico, que se estende até às 9h30 da manhã. Para completar, o valor das passagens também pode ser mais caro neste horário. Assim, uma parte do que você economizou na diária vai embora no ticket do metrô.

Em segundo lugar, dependendo do local que escolher, poderá gastar cerca de uma hora em cada trajeto de ir e voltar para o hotel. E pense bem, se você for ficar poucos dias na cidade (como a maioria dos turistas faz), o seu tempo é muito precioso. Você certamente não vai querer gastá-lo debaixo da terra ou preso no congestionamento.

Para evitar este transtorno, procure hotéis localizados nas zonas mais centrais e que sejam próximos a uma estação de metrô. A zona 2 de transporte – este “círculo” cinza no mapa do metrô abaixo, fica a 15-20 minutos do centro, e você encontrará hotéis com preços melhores que os da zona 1.

Vale a pena se hospedar longe do centro? - mapa metrô

 

É bom ter em mente também por onde você chegará e partirá da cidade. O aeroporto de Heathrow, por exemplo, fica na zona 6 a oeste da cidade (lado direito do mapa). Assim, fica mais fácil e barato escolher um hotel na direção oeste, por exemplo próximo da estação Earls Court (na linha de metrô Piccadilly que vem de Heathrow), ou da estação de Paddington, onde chegam os trens vindos deste aeroporto. Por outro lado, para ir de Heathrow a Stratford, no leste da cidade, você gastará cerca de 1,5h cruzando a cidade de oeste a leste.

O ponto final da maior parte do transporte público vindo do aeroporto de Gatwick e algumas linhas de ônibus vindas de Stansted chegam na estação Victoria, que fica na zona 1 de transporte. É uma região com muitos hotéis de todos os preços. Já quem vem de Stansted de trem, terá facilidade em se hospedar na região leste, pois a parada final é Liverpool Street ou Stratford.

Opte pelas cadeias de hotéis budget (Travelodge, EasyHotel, Tune, entre outras), por pequenos hotéis que oferecem café da manhã (“Bed and Breakfast” na linguagem local), ou por albergues, que atualmente oferecem também quartos privativos com banheiro.  Veja algumas sugestões na nossa página Hotéis em Londres.

Leia também:

Hoteis baratos em Londres: as dicas do Eurocheapo

Acomodação barata no verão: fique na Universidade

Qual é o melhor Ibis

Dicas de economia em Londres

Dublin Castle: um pub para ouvir

Este post é mais uma contribuição do nosso especialista em pubs e nightlife de Londres, Rafael Maciel.

***

Não tem como cansar de falar da cultura e da cultura de pubs no Reino Unido. Eles não cansam de ser diferentes, como eu vou cansar deles? O Dublin Castle é uma prova disso. O que faz eles deles tão diferentes é tudo.

Atmosfera, relação com a música, cultura, pub, funcionários… Bom, vamos por partes.

Pub Dublin Castle - fachada

Pra começar, o pub é administrado há quase 30 anos pela mesma família de irlandeses (aí o nome de Dublin Castle). Eles recebem bandas todas as noites no local, tendo até quatro performances por noite, de quinta a domingo (às vezes até na quarta). A entrada é baratinha: entre £ 6 e £ 7 pra ver todas as bandas. Chegou a meia-noite, a última banda se apresentou e é hora de quê? Ir embora? Nem pensar! DJ até às 2h é a resposta certa.

Pub Dublin Castle - bar

 

Não tá a fim de música ao vivo, só uma música ambiente? Sem problemas, no ambiente do pub mesmo, antes de ir pra “salinha do ao vivo”, tem uma juke box com 100 discos (incluindo várias seleções deles) e dá pra gastar umas boas Libras na maquininha. Ela faz sucesso todos os dias. £ 1 dá direito a escolher cinco músicas e divertir uma boa galera.

O ambiente com iluminação baixa e funcionários dispostos a te fazer curtir o tempo que tiver lá favorecem a ficar até fechar. Quando falo de ficar até fechar neste pub em específico falo de 1h da madrugada. Se for a partir de quinta muda 2h (enquanto a maioria dos pubs fecha às 23h).

Pub Dublin Castle - amy winehouse

Amy Winehouse, a famosa moradora de Camden, gostava muito de frequentar o Dublin Castle e era vista inclusive servindo clientes atrás do bar. Imagina a cena. O melhor mesmo é imaginar estando no pub, olhando pra foto autografada pela guria. Foto que ela inclusive fez questão de deixar claro que foi feita no dia que ela noivou. Quando ela morreu em 2011 a dona do pub, Peggy, foi entrevistada e disse que “ela era muito jovem pra morrer, e muito talentosa e bonita” e que “todos sentem falta dela, e nenhuma pessoa pessoa tem uma palavra ruim pra falar daquela garota”.

 

Essa relação com a música não se restringe só à Amy e ter bandas quase todas as noites. O Blur é uma das bandas que começaram tocando aqui. Não é suficiente ainda? Na década de 70 o pub era praticamente a segunda casa da banda Madness. Eles surgiram em Camden, e tocando no Dublin Castle. O clipe de My Girl, inclusive, foi gravado no pub

Eles se auto-denominam como uma lenda cultural. Na descrição do site convidam a fazer parte do movimento que o Dublin Castle tem honra de liderar. E claro, a gente faz nossa parte. Toda quinta estamos lá com o nosso novo tour chamado Let’s Rock!, contando a relação de Londres com a música, em especial nas décadas de 60 e 70.

***

Conheça os passeios guiados em português pelo Rafael:

Let’s Rock - tour da música – todas as quintas-feiras, a partir de 17h00

Pub Crawl – passeio por pubs históricos – todas as terças-feiras, a partir das 17h00

Beatles Tour – a Londres dos Beatles – 2,5 h de passeio às segundas ou quintas-feiras, 13h00.