Dicas da Carla

A fotógrafa parceira do site, Carla Costelini, mora em Londres desde 2010 e adora explorar partes da cidade menos conhecidas pelos turistas. Conversando com ela, pedi que desse dicas de restaurantes que ela gosta de frequentar com seu namorado e amigos. Além de uma listinha bem bacana, ela me mandou fotos de dar água na boca dos pratos que costuma pedir!

Os locais são todos no East London (leste da cidade), onde ela mora, que é uma área com diversos clubs, bares e restaurantes.

Melhor café da manhã

The Breakfast Club – com cinco filiais em Londres (três no leste), o Breakfast Club não serve só café da manhã. Mas para quem quer um bom brunch, não tem lugar melhor. Lá você encontra o café da manhã inglês tradicional (que é chamado “Full Monty” no menu e custa  £10), especialidades americanas (panquecas e feijão a moda de Boston. por exemplo), burritos e chorizo, além de diversas opções de ovos, incluindo os tradicionais “eggs benedict”, que vemos na foto. Veja o menu aqui.

Dicas de restaurantes - The Breakfast Club

Lugar lindo para almoçar

Chez Elles – um pequeno bristô francês na Brick Lane, rua que é conhecida pelos restaurantes indianos e de Bangladesh. A especialidade é a culinária francesa bem tradicional (pense em sopa de cebola e creme brulee), e o preço do almoço executivo é  £15,50 para dois pratos: entrada e prato principal, ou prato principal e sobremesa. Você pode optar também por saladas, sanduíche “croque monsieur”, ou omeletes.  O almoço é servido entre 12h00 e 15h00 e a decoração do restaurante é adorável.

Dicas de restaurantes - Chez Elles

Jantar 

Jamie’s Italian em Angel – Para jantar, a Carla gosta deste restaurante do apresentador e chef Jamie Oliver que fica bem próximo à estação de metrô Angel. Segundo ela, você tem a garantia de comida boa (produtos frescos e de pequenos produtores), não precisa esperar na fila e o preço é bem justo. A cadeia de restaurantes Jamie’s Italian tem filiais em outros pontos da cidade, inclusive em Covent Garden, bem no centro turístico. Os preços das massas variam entre £ 10 -12 e das carnes £13 – 22, veja o menu aqui.

Dicas de restaurantes - Jamie's Italian

Sobremesa maravilhosa

Duck & Waffle – localizado no 40o andar do edifício Heron Tower na City londrina, este restaurante – o mais alto de Londres – oferece uma vista espetacular da cidade. Não é um restaurante barato, mas como fica aberto o dia todo e serve de café da manhã a petiscos para o final da noite, você certamente encontra algo para saborear sem gastar muito. A Carla recomenda as sobremesas, mas avisa que o menu inteiro é delicioso. É um restaurante bem especial e uma ótima dica para quem está procurando um lugar para almoçar no dia de Natal ou para passar noite de Reveillon.

Dicas de restaurantes - Duck & Waffle

 

Aproveitando meu papo com a Carla, perguntei a ela qual é o seu lugar preferido para fotografar. Ela me disse que gosta muito de fotografar em parques (agora no outono estão especialmente maravilhosos!). E também que adora tirar fotos na Millenium Bridge, a ponte que liga a galeria Tate Modern à margem norte do Tâmisa, onde está a St. Paul’s Cathedral.

 

E, para terminar, perguntei: que dica você daria para quem quer tirar uma boa foto do Big Ben, ou de outro lugar bem icônico da cidade?

 

Dicas da Carla - parque no outono
E a resposta:

 

A dica que eu daria é: não siga o fluxo dos turistas! Sempre reparo que o lado mais movimentado é o lado menos privilegiado para tirar fotos. Isso serve tanto a London Eye, quanto para o Big Ben e  a Tower Bridge. Ou seja, vá para o lado oposto de onde os turistas estão aglomerados!


 

Clique aqui para conhecer a proposta de trabalho da fotógrafa Carla Costelini. Você vai adorar fazer um London Foto Tour com ela e ter um registro maravilhoso da sua estadia em Londres.

Fotografia de vida selvagem

No dia 20 de outubro foram anunciados os ganhadores do concurso Wildlife Photographer of the Year, promovido pela BBC em conjunto com o Museu de História Natural. O prêmio, que este ano está em sua 50a edição, é considerado o Oscar da fotografia de vida selvagem e é concorridíssimo.  Em 2014, foram mais de 42 mil inscrições, vindas de 96 países.

Quem levou o título de Fotógrafo de Vida Selvagem do Ano foi o americano Michael Nichols, vencedor com a foto em preto e branco de um grupo de leoas calmamente descansando junto a seus filhotes no Parque Nacional Serengeti na Tanzânia.

Fotografia de vida selvagem - leoas

Na categoria de jovens talentos, o espanhol Carlos Perez Naval, de apenas 8 anos, recebeu o título de Jovem Fotógrafo de Vida Selvagem, com a foto de um escorpião tomando sol sobre uma pedra ao entardecer.

Fotografia de vida selvagem - escorpião

 

Os prêmios foram entregues em uma cerimônia no Museu de História Natural, que contou com a presença da patronesse do museu, Kate, duquesa de Cambridge, e do naturalista e apresentador de programas de vida natural da BBC, Sir David Attenborough.

Duchess of Cambridge and young winner c NHM, London

Foto: Duquesa de Cambridge entrega prêmio ao jovem Carlos Naval ©Trustees of NHM, London

A exposição das fotos vencedoras e finalistas estará aberta ao público entre 24 de outubro de 2014 e 30 de agosto de 2015. Como acontece em todos os anos, a exibição depois é levada para outros países para que mais gente possa ver estas fotos maravilhosas.

wfy4

Para os fotógrafos que nos lêem,  as inscrições para o concurso do próximo ano estarão abertas entre 5 de janeiro e 26 de fevereiro de 2015. Veja detalhes aqui.

Informações sobre a mostra Wildlife Photographer of the Year 2014:

Data e horário: de 24 de outubro de 2014 a  30 de agosto de  2015, entre 10h00 e 17h50 (última entrada às 17h15)

Ingressos: adultos £12,60, crianças, estudantes e idosos £6,30, família £34,45 (ingressos a venda aqui)

Natural History Museum

Cromwell Road London SW7 5BD UK

Estação de metrô mais próxima: South Kensington

Veja a programação de outras mostras temporárias nos museus e galerias de Londres, acessando nossa página de Programação Cultural.