Dublin Castle: um pub para ouvir

Este post é mais uma contribuição do nosso especialista em pubs e nightlife de Londres, Rafael Maciel.

***

Não tem como cansar de falar da cultura e da cultura de pubs no Reino Unido. Eles não cansam de ser diferentes, como eu vou cansar deles? O Dublin Castle é uma prova disso. O que faz eles deles tão diferentes é tudo.

Atmosfera, relação com a música, cultura, pub, funcionários… Bom, vamos por partes.

Pub Dublin Castle - fachada

Pra começar, o pub é administrado há quase 30 anos pela mesma família de irlandeses (aí o nome de Dublin Castle). Eles recebem bandas todas as noites no local, tendo até quatro performances por noite, de quinta a domingo (às vezes até na quarta). A entrada é baratinha: entre £ 6 e £ 7 pra ver todas as bandas. Chegou a meia-noite, a última banda se apresentou e é hora de quê? Ir embora? Nem pensar! DJ até às 2h é a resposta certa.

Pub Dublin Castle - bar

 

Não tá a fim de música ao vivo, só uma música ambiente? Sem problemas, no ambiente do pub mesmo, antes de ir pra “salinha do ao vivo”, tem uma juke box com 100 discos (incluindo várias seleções deles) e dá pra gastar umas boas Libras na maquininha. Ela faz sucesso todos os dias. £ 1 dá direito a escolher cinco músicas e divertir uma boa galera.

O ambiente com iluminação baixa e funcionários dispostos a te fazer curtir o tempo que tiver lá favorecem a ficar até fechar. Quando falo de ficar até fechar neste pub em específico falo de 1h da madrugada. Se for a partir de quinta muda 2h (enquanto a maioria dos pubs fecha às 23h).

Pub Dublin Castle - amy winehouse

Amy Winehouse, a famosa moradora de Camden, gostava muito de frequentar o Dublin Castle e era vista inclusive servindo clientes atrás do bar. Imagina a cena. O melhor mesmo é imaginar estando no pub, olhando pra foto autografada pela guria. Foto que ela inclusive fez questão de deixar claro que foi feita no dia que ela noivou. Quando ela morreu em 2011 a dona do pub, Peggy, foi entrevistada e disse que “ela era muito jovem pra morrer, e muito talentosa e bonita” e que “todos sentem falta dela, e nenhuma pessoa pessoa tem uma palavra ruim pra falar daquela garota”.

 

Essa relação com a música não se restringe só à Amy e ter bandas quase todas as noites. O Blur é uma das bandas que começaram tocando aqui. Não é suficiente ainda? Na década de 70 o pub era praticamente a segunda casa da banda Madness. Eles surgiram em Camden, e tocando no Dublin Castle. O clipe de My Girl, inclusive, foi gravado no pub

Eles se auto-denominam como uma lenda cultural. Na descrição do site convidam a fazer parte do movimento que o Dublin Castle tem honra de liderar. E claro, a gente faz nossa parte. Toda quinta estamos lá com o nosso novo tour chamado Let’s Rock!, contando a relação de Londres com a música, em especial nas décadas de 60 e 70.

***

Conheça os passeios guiados em português pelo Rafael:

Let’s Rock - tour da música – todas as quintas-feiras, a partir de 17h00

Pub Crawl – passeio por pubs históricos – todas as terças-feiras, a partir das 17h00

Beatles Tour – a Londres dos Beatles – 2,5 h de passeio às segundas ou quintas-feiras, 13h00.

Vantagens de um cartão pré-pago em moeda estrangeira

POST PATROCINADO

A Graco Exchange, uma corretora de câmbio no mercado há 25 anos, será nossa empresa parceira sobre um dos temas que mais nos preocupa quando o assunto é viagem para o exterior: dinheiro!

Vamos abordar questões que aparecem nos comentários do site com frequência:  como fazer um planejamento financeiro, quanto levar na viagem, de que forma levar, como não extrapolar o orçamento, e até como fazer nossos reais valerem mais neste momento em que está tão desvalorizado.

A Graco Exchange está também oferecendo taxas diferenciadas na libra para os leitores do site, veja no final deste post.

***

Vantagens de um cartão pré-pago em moeda estrangeira

O primeiro post da série é sobre o cartão pré-pago em moeda estrangeira, que é uma forma prática e segura que temos de levar dinheiro para o exterior. Ele pode ser carregado com a moeda escolhida (libra, euro, dólar americano, dólar canadense e dólar australiano), com antecedência e aos poucos, de acordo com sua disponibilidade. No caso, para uma viagem ao Reino Unido, você já escolhe o cartão em libras e faz o carregamento nesta moeda.

Desta forma, você sabe exatamente quanto terá disponível para gastar na sua viagem já na moeda do país de destino. Como a taxa de câmbio é firmada na hora em que você carrega o cartão com a moeda estrangeira, não há possibilidade de surpresas desagradáveis, como pode acontecer com a fatura do cartão de crédito, em que a taxa de câmbio é calculada no momento do fechamento da fatura e não no momento da compra.

Vantagens de um cartão pré-pago em moeda estrangeira

Com o cartão pré-pago carregado com moeda estrangeira você pode fazer compras em qualquer dos milhões de estabelecimentos que aceitam as bandeiras Visa ou Mastercard pelo mundo afora, inclusive em lojas on-line. O cartão pode ser usado também para sacar dinheiro no exterior. Neste caso, é só ir a um caixa automático com a bandeira do cartão (Visa/Plus ou Mastercard/Cirrus) para fazer a operação. Note, no entanto, que há uma taxa para fazer saques, normalmente fixa por operação, por isso não é aconselhável fazer pequenos saques. Para as compras, no entanto, nada extra é cobrado.

Além disso, se você quiser ou precisar gastar mais do que esperava, é muito fácil recarregar um cartão pré-pago, mesmo quando já estiver no exterior. A recarga pode ser feita por e-mail, pelo site, ou por telefone (até mesmo por WhatsApp). Mas é bom avisar: não deixe de consultar as normas para recarga antes de sair do Brasil.

Já vi nos comentários aqui do site pessoas afirmando que querem levar somente libras em espécie na viagem, para evitar de pagar os 6,38% de IOF que incide sobre as outras operações de câmbio (inclusive para carregamento do cartão pré-pago). Na minha opinião, essa não é uma boa estratégia, já que essas pessoas não levam em consideração que em geral pagarão mais por moeda estrangeira em espécie do que para carregamento do cartão. Além disso, há a questão da segurança que eu só não direi que “não tem preço” porque o trocadilho ficará bem infame.

O cartão pré-pago em moeda estrangeira é tão protegido como um cartão de crédito. Ele possui chip e você recebe uma senha de 4 dígitos, que será pedida nas compras e saques. E você pode ir acompanhando seu saldo e extrato facilmente pela internet. Em caso de perda ou roubo, ou qualquer outro problema, você tem uma central de atendimento que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, com serviço bilíngue.

E como vantagem extra, com a bandeira Mastercard, você acumula pontos, que podem ser trocados por diversos benefícios.

Como já dissemos aqui no site anteriormente, não existe uma só estratégia de levar dinheiro em viagens que funcione para todos. Por isso é bom conhecer as formas, estudar os benefícios e também as desvantagens de cada uma delas e, muitas vezes, fazer um “mix” que seja mais adequado a seu estilo e possibilidades.

***

A Corretora de Câmbio GRACO EXCHANGE opera com 15 moedas estrangeiras, cartões pré-pagos VISA E MASTERCARD, inclusive em libras esterlinas, compra de cheques e remessas internacionais.

Estão localizados em São Paulo, e oferecem o serviço de delivery sem custo para a Grande SP.

A Graco Exchange está oferecendo  taxa diferenciada de Libras Esterlinas para nossos leitores. As compras com essa taxa especial podem ser feitas pelos canais:

Central de televendas 11-2696-0000 opção 2

E-mail: cambio@graco.com.br

WhatsApp: 11-99518-3813

Loja física: Shopping D&D – Av. das Nações Unidas, 12.551 – Piso Boulevard, São Paulo – SP

***

E você, já usou um cartão pré-pago em moeda estrangeira em alguma viagem internacional? Dê sua opinião sobre esta forma de pagamento na caixa de comentários.