Black Friday no Reino Unido

Dizem que foi o e-commerce que espalhou esta febre de Black Friday pelo mundo. De qualquer forma, na Inglaterra como no Brasil o fenômeno de super liquidações na sexta-feira após a comemoração do dia de ação de graças nos Estados Unidos parece que chegou para ficar. A cada ano mais empresas aderem à promoção e logo, logo veremos gente se engalfinhando nas lojas por uma tv de 500 polegadas ou um laptop de última geração.

Para os consumidores ingleses, parece que tudo começou em 2010, quando a Amazon.co.uk resolveu melhorar suas vendas no Reino Unido com uma série de promoçoes para o Black Friday. No ano passado, segundo o jornal The Telegraph, o site bateu todos os recordes de vendas ao receber 4 milhões de pedidos na tal sexta-feira negra.

Black Friday no Reino Unido

Nos últimos anos, o conceito de Black Friday chegou também às grandes lojas e supermercados físicos: a loja de departamentos John Lewis, os supermercados Asda (que é da rede americana Walmart), Argos, Tesco, Sainsbury’s, as redes de farmácias Boots e Superdrug, a rede de loja de eletrônicos Currys PC World e uma série de outros varejistas entraram na onda. Na verdade, muitos descontos e promoções, tanto on-line quanto nas lojas, já começaram a aparecer desde o início desta semana.

Como a maioria das empresas no Reino Unido paga seus funcionários na última sexta-feira do mês, que este ano coincide com a Black Friday, parece que a gastança será ainda maior. Os jornais estão falando que serão gastas 1 milhão de libras a cada três minutos no dia 28 de novembro.

Se você está querendo aproveitar esta data para fazer suas comprinhas, lembre-se de pesquisar os preços antes de sexta-feira e não se iluda com os % de descontos anunciados. Na Inglaterra como no Brasil, há muitas técnicas para enganar o consumidor e a liquidação muitas vezes acaba sendo só pra inglês ver...

É bom lembrar também que o dia seguinte ao Natal, o Boxing Day, é o dia em que tradicionalmente começam as liquidações de inverno no Reino Unido, que se estendem até meados de janeiro.

Um natal bem inglês

O Natal é celebrado na Inglaterra como uma festa familiar que envolve algumas tradições, como enviar cartões, enfeitar a casa, comer um belo peru com acompanhamentos e trocar presentes entre familiares e amigos próximos. Basicamente, o mesmo que fazemos no Brasil, mas com diferenças: algumas sutis, outras nem tanto.

Este texto retrata um pouco destas diferenças que percebo entre o Natal celebrado (na minha família) no Brasil e o celebrado (na família do meu marido) na Inglaterra. Como transitamos entre os dois há bastante tempo e as comparações são inevitáveis, resolvi escrever este post que poderá servir para quem for passar o Natal com uma família inglesa e não sabe o que esperar.

Um natal bem inglês - casa

Para começar, não acho que a maior diferença seja o clima, esta é somente a diferença mais óbvia. No Brasil, calor de rachar e chuva; na Inglaterra, frio, dias curtos e – se dermos sorte – alguma neve. O que me chama muito a atenção é que o Natal que temos na Inglaterra é uma festa sem presépio, menino Jesus, ou reis magos. Simplesmente, não se toca neste assunto.

Já na minha família no Brasil, o Natal sempre teve um cunho religioso, à meia-noite da ceia fazemos uma oração e o pequeno Jesus é colocado na manjedoura por alguma criança. O presépio sempre ocupa um lugar de destaque na casa e a todo tempo somos lembrado quem é o aniversariante.

Um natal bem inglês - árvore e presentes

A festa é celebrada na Inglaterra no próprio dia 25, com um almoço caprichado. Na véspera, não há ceia de Natal, nem qualquer programação especial. Normalmente, quando chegamos na casa do sogro no dia 24, vamos a um pub jantar, ou fazemos uma refeição comum em casa mesmo. Todos os esforços estão voltados para o peru, que às vezes começa a ser assado na noite do dia 24.

Como eles têm a sorte de morar em um local cercado por fazendas, o peru é comprado de um criador da vizinhança e é aquela ave que viveu livre e feliz, e morreu sem crueldade. Bem diferente do peru sadia congelado que temos na nossa ceia no Brasil! Os acompanhamentos são os tradicionais: recheio de sálvia e cebola, batata assada que fica com uma crostinha crocante e super macia por dentro, couve-de-bruxelas,  e alguns outros legumes, como cenoura, brócoles e parsnip (uma raiz). De sobremesa, sempre temos o famoso Christmas Pudding, que é flambado na mesa e as tortinhas chamadas Mince Pies, recheadas com frutas secas.

Um natal bem inglês - almoço

Durante ou depois do almoço, é hora de estourar os “crackers” que são estes tubos de papel brilhante que, quando quebrados, se abrem e você ganha um brinquedinho, uma piada ou enigma para ler para o resto da turma e uma coroa de papel dourado. Ainda não entendi de onde vem a tradição da coroa, mas todos colocam na cabeça e ficam com ela até o fim do almoço. Meio estranho, mas a gente acaba acostumando!

Depois do almoço, vem a troca de presentes. E não tem amigo oculto, ganhamos presentes de todo mundo – normalmente mais de um de cada – e obviamente damos também. Os presentes não são caros e às vezes até incluem chocolates, ou alguma guloseima ou bebida que a pessoa gosta. Antes de abrir, normalmente a pessoa tenta advinhar o que é, então esta parte se prolonga um pouco.

Um natal bem inglês - passeio

Às 3 da tarde é televisionado o discurso de natal da Rainha, mas na casa do meu sogro não temos costume de assistir. Às vezes, alguém liga a televisão, mas mais por curiosidade do que por achar que ela terá algo muito importante a dizer. Apesar de o monarca não ter mais a influência na vida das pessoas que tinha até meados do século passado, este discurso de Natal ainda é visto por muita gente no Reino Unido e faz parte da tradição do dia.

O dia 26 de dezembro, chamado Boxing Day, é feriado e é o dia de visitar alguém, ou de receber a família do irmão que não compareceu ao almoço do dia 25 (porque passou na casa da sogra). É também o dia de gastar as calorias e fazer longas caminhadas. E para isso, não há lugar melhor que no interior da Inglaterra!

***

Vai passar Natal em Londres? Leia nossa página especial Natal 2014, com o que funciona na cidade, sugestão de passeios e muito mais.