Fim do horário de verão

Termina à 1:00 da madrugada de domingo, 26/10, o horário de verão na Europa. Os relógios devem ser atrasados uma hora e, a partir desta mudança, a diferença entre os horários do Brasil e do Reino Unido será de somente 2 horas. Mais fácil para acostumar quando viajamos, não é?

Fim do horário de verão em Londres

 

Todos os anos, o horário de verão britânico (British Summer Time) tem início no último domingo de março, quando os relógios são adiantados uma hora. No último domingo de outubro eles voltam uma hora e o horário do Greenwich Mean Time (GMT) volta a prevalecer.

O início do horário de verão em 2015 será no dia 29 de março. Até lá, as noites ficarão cada vez maiores, até alcançarem o ponto máximo, que acontece no dia 21 de dezembro, dia do solstício de inverno (que coincide com o início do inverno no hemisfério norte). A partir deste ponto, lentamente vamos ganhando dias maiores.

Leia aqui sobre curiosidades do British Summer Time e como é o acerto deste relógio aí da figura: o famoso Great Clock, conhecido mundialmente como Big Ben.

Então não se esqueça: à 01:00 de domingo, atrase seu relógio para a meia-noite. E durma mais um pouquinho no domingo!

Dicas da Carla

A fotógrafa parceira do site, Carla Costelini, mora em Londres desde 2010 e adora explorar partes da cidade menos conhecidas pelos turistas. Conversando com ela, pedi que desse dicas de restaurantes que ela gosta de frequentar com seu namorado e amigos. Além de uma listinha bem bacana, ela me mandou fotos de dar água na boca dos pratos que costuma pedir!

Os locais são todos no East London (leste da cidade), onde ela mora, que é uma área com diversos clubs, bares e restaurantes.

Melhor café da manhã

The Breakfast Club – com cinco filiais em Londres (três no leste), o Breakfast Club não serve só café da manhã. Mas para quem quer um bom brunch, não tem lugar melhor. Lá você encontra o café da manhã inglês tradicional (que é chamado “Full Monty” no menu e custa  £10), especialidades americanas (panquecas e feijão a moda de Boston. por exemplo), burritos e chorizo, além de diversas opções de ovos, incluindo os tradicionais “eggs benedict”, que vemos na foto. Veja o menu aqui.

Dicas de restaurantes - The Breakfast Club

Lugar lindo para almoçar

Chez Elles – um pequeno bristô francês na Brick Lane, rua que é conhecida pelos restaurantes indianos e de Bangladesh. A especialidade é a culinária francesa bem tradicional (pense em sopa de cebola e creme brulee), e o preço do almoço executivo é  £15,50 para dois pratos: entrada e prato principal, ou prato principal e sobremesa. Você pode optar também por saladas, sanduíche “croque monsieur”, ou omeletes.  O almoço é servido entre 12h00 e 15h00 e a decoração do restaurante é adorável.

Dicas de restaurantes - Chez Elles

Jantar 

Jamie’s Italian em Angel – Para jantar, a Carla gosta deste restaurante do apresentador e chef Jamie Oliver que fica bem próximo à estação de metrô Angel. Segundo ela, você tem a garantia de comida boa (produtos frescos e de pequenos produtores), não precisa esperar na fila e o preço é bem justo. A cadeia de restaurantes Jamie’s Italian tem filiais em outros pontos da cidade, inclusive em Covent Garden, bem no centro turístico. Os preços das massas variam entre £ 10 -12 e das carnes £13 – 22, veja o menu aqui.

Dicas de restaurantes - Jamie's Italian

Sobremesa maravilhosa

Duck & Waffle – localizado no 40o andar do edifício Heron Tower na City londrina, este restaurante – o mais alto de Londres – oferece uma vista espetacular da cidade. Não é um restaurante barato, mas como fica aberto o dia todo e serve de café da manhã a petiscos para o final da noite, você certamente encontra algo para saborear sem gastar muito. A Carla recomenda as sobremesas, mas avisa que o menu inteiro é delicioso. É um restaurante bem especial e uma ótima dica para quem está procurando um lugar para almoçar no dia de Natal ou para passar noite de Reveillon.

Dicas de restaurantes - Duck & Waffle

 

Aproveitando meu papo com a Carla, perguntei a ela qual é o seu lugar preferido para fotografar. Ela me disse que gosta muito de fotografar em parques (agora no outono estão especialmente maravilhosos!). E também que adora tirar fotos na Millenium Bridge, a ponte que liga a galeria Tate Modern à margem norte do Tâmisa, onde está a St. Paul’s Cathedral.

 

E, para terminar, perguntei: que dica você daria para quem quer tirar uma boa foto do Big Ben, ou de outro lugar bem icônico da cidade?

 

Dicas da Carla - parque no outono
E a resposta:

 

A dica que eu daria é: não siga o fluxo dos turistas! Sempre reparo que o lado mais movimentado é o lado menos privilegiado para tirar fotos. Isso serve tanto a London Eye, quanto para o Big Ben e  a Tower Bridge. Ou seja, vá para o lado oposto de onde os turistas estão aglomerados!


 

Clique aqui para conhecer a proposta de trabalho da fotógrafa Carla Costelini. Você vai adorar fazer um London Foto Tour com ela e ter um registro maravilhoso da sua estadia em Londres.